“Água para todos”, uma Quimera – Ilídio Manuel

Avatar By Redacao Jul 6, 2024

A dois anos e meio das próximas eleições, JLo ressuscitou esta semana uma promessa idosa do Excutivo do MPLA: “ Água para todos”, mas com uma diferença: desta vez só será em Luanda.

Nas contas de JLo, que nesta terça-feira visitou na capital do país algumas obras destinadas ao aumento do fornecimento de água, até 2027, ano das eleições, o precioso líquido chegará a 10 milhões de habitantes.

Segundo ele, neste momento, apenas 3 milhões de habitantes beneficiam de água, o que considera desajustado, visto que Luanda é atravessada por dois grandes rios, nomeadamente o Kwanza e o Bengo.

Visivelmente eufórico, JLo mostrou-se bastante confiante, afirmando que dentro de 30 meses, Luanda e uma outra província a nascer da divisão da capital do país, terão os problemas da água resolvidos. Surpreendeu, porém, o facto de ele não saber o nome da província que emergirá dessa divisão.

Apesar da sua excessiva confiança, JLo deixou transparecer que as obras poderão atrasar devido à falta de financiamentos. Mas prometeu que os constrangimentos financeiros serão ultrapassados, sem adiantar os meios a recorrer. Tudo aponta com recurso à dívida ao estrangeiro.

No seio da opinião pública, com destaque nas redes sociais, muitos internautas manifestaram o seu péssimismo que a promessa venha a ser cumprida.

Na realidade, a promessa do fornecimento de “Água para todos” angolanos é tão antiga quanto a existência da governação do MPLA. Vários programas gizados, alguns dos quais com financiamento estrangeiro, tiveram pouco impacto na vida dos cidadãos.

A falta de água nos principais centros urbanos do país, sobretudo em Luanda, Huíla e Benguela, tem afectado milhões de angolanos e estado na origem de várias doenças causadas pela deficiente distribuição desse precioso ou da sua má qualidade.

Dentre as várias doenças, avultam a ascaridíase, cólera, diarreia por _escherichia coli_, disenteria bacteriana e hepatite A, que, segundo fontes médicas, podem ser transmitidas por ingestão ou contacto com água não tratada.

Por conta das sucessivas promessas já feitas e por concretizar, é caso para dizer: “Água para todos” só mesmo a das chuvas…

Por Ilídio Manuel