BD denuncia vandalização de sedes em Luanda, Lunda Norte e Moxico e acusa juventude do MPLA

Avatar By Redacao Jun 28, 2024

O Bloco Democrático (BD) denunciou esta quinta-feira, 27, a vandalização das suas sedes em Luanda, no Moxico e na Lunda Norte, tendo sido roubados documentos importantes e computadores.

Em conferência de imprensa, o secretário-geral do BD, Muata sebastião, atribuiu o acto a militantes da juventude do MPLA, a JMPLA, que não apenas nega categoricamente as acusações e diz que apenas visam manchar a imagem da organização.

“O BD pugna por uma cultura democrática, defende o pluralismo de opinião, a democracia participativa e o engajamento de todos na busca das soluções que o País precisa para sair da situação no qual foi mergulhado”, disse Muata Sebastião, condenado os ataques.

De acordo com o político, o assunto foi encaminhado junto das instituições da justiça e espera que as investigações sejam feitas com transparência.

O BD, segundo o seu secretário-geral, condena com “veemência” toda e qualquer prática de intolerância política, sobretudo quando ela tem origem em organizações políticas.

E avisa que esta situação não vai impedir o partido que está representado no Parlamento no âmbito de uma aliança com a UNITA e o projecto PRA JÁ Servir Angola, de Abel Chivukuvuku, de “continuar a fazer o seu trabalho”.

Para Muata Sebastião, “apesar o partido estar a viver momentos terríveis de perseguição política, celebra no próximo dia 04 de Julho o seu 14º aniversário e que o acto central terá lugar no município de Cacuaco, em Luanda”.

Em reacção às acusações do Bloco Democrático, o instrutor provincial da JMPLA, em Luanda, Absalão Gonçalves, que falou ao Novo Jornal em nome da direcção, negou tudo e lembrou que os princípios da juventude do MPLA não são esses.

“A JMPLA está envolvida nas actividades referentes à assembleia de renovação de mandatos tendo em vista a realização do nosso congresso que terá lugar em Outubro deste ano. Não temos tempo para este tipo de acções. Não correspondem à verdade estas informações”, defendeu, acrescentando que estas só visam manchar a imagem da organização.

“Também não temos relatos sobre actos de intolerância que envolvam os nossos militantes a nível do País”, acrescentou em delcarações ao Novo Jornal.

Refira-se que o Bloco Democrático foi fundado a 04 de Julho de 2010, e agora integra a Frente Patriótica, com a UNITA e o PRA JÁ. NJ