Angola gasta 200 milhões de dólares mensais para importar alimentos

Avatar By Redacao Mai 21, 2024
Angola gasta 200 milhões de dólares mensais para importar alimentos

José de Lima Massano disse que Angola não pode continuar a depender de fatores externos para alcançar a autossuficiência alimentar.

Angola gasta 200 milhões de dólares (184 milhões de euros) por mês na importação de bens alimentares como arroz, açúcar, carne de frango, trigo e óleo alimentar, disse esta terça-feira o ministro de Estado e da coordenação Económica.

José de Lima Massano, que falava na abertura da 3.ª edição do Angola Economic Outlook, disse que Angola não pode continuar a depender de fatores externos para alcançar a autossuficiência alimentar, destacando também os efeitos sobre a estabilidade dos preços.

A importação de alimentos, frisou, tem impactos diretos na dinâmica de crescimento económico e na criação de postos de trabalho, mas também sobre a inflação, que depende do comportamento dos preços dos alimentos que representam cerca de 60% do cabaz típico de produtos consumidos pelos angolanos.

“Este cenário não faz sentido num país com recursos e capacidade para desenvolvimento do setor agropecuário”, afirmou Lima Massano, salientando que Angola pode produzir internamente grande parte dos produtos para atender às necessidades da população.

O desenvolvimento deste setor tem potencial de criação de emprego, potenciar a agroindústria e gerar recursos cambiais, além de melhorar a segurança alimentar, continuou.

Lima Massano deu conta das medidas do executivo direcionadas para o setor, entre as quais maior dotação orçamental para o Ministério da Agricultura, com um incremento de mais de 80%, créditos para a campanha agrícola e preços mínimos garantidos para produtos agrícolas.

A este propósito, adiantou que serão anunciados já em junho preços e produtos para a campanha agrícola 2024/2025.