Presidente do CALMA condena tentativa de Golpe de Estado na RDC e faz apelo ao PR de Angola

Avatar By Redacao Mai 19, 2024
Presidente do CALMA condena tentativa de Golpe de Estado na RDC e faz apelo ao PR de Angola

As forças militares da RDC frustraram uma tentativa de golpe neste domingo (19 de maio) perto dos escritórios do Presidente Félix Tshisekedi, em Kinshasa.

Ndinga de Deus, Presidente do Colectivo de Apoio ás Lutas e Mudanças em Angola (CALMA), lamentou a recente tentativa de golpe de estado na República Democrática do Congo (RDC), mesmo que tenha fracassado. Em suas declarações ao HOLD ON ANGOLA, destacou que “golpe de estado é um ato ilegal e reprovável nos termos constitucionais, mas é preciso tirar lições profundas dentro disso”.

“Os políticos devem representar o povo. Quando falham em suas missões, o exército intervém para preservar a legitimidade popular,” enfatizou. E, aproveitou a ocasião para apelar ao Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, que ouça a vontade do povo e abandone o poder pacificamente.

“A tentativa de golpe, apesar de ser um ato ilegal para alcançar o poder, resulta da frustração e revolta de um povo insatisfeito com as denúncias e reclamações de seus direitos”, afirmou Ndinga de Deus. “Espero que João Lourenço possa entender e ler atentamente os sinais. O angolano de hoje não é o mesmo de ontem. A paciência tem limite.”

O Presidente do Colectivo de Apoio às Lutas e Mudanças em Angola (CALMA) também alertou que, desta vez, nem a UNITA nem o MPLA terão capacidade de conter a força e a vontade do povo. Ele expressou a esperança de que a alternância do poder político em Angola ocorra de forma legal e pacífica, evitando derramamento de sangue.

Embora reafirme que não apoia golpes de estado em nenhum país, Ndinga de Deus argumentou que, se esse for o caminho para a liberdade e felicidade do povo na defesa de sua legitimidade, que seja feito com o maior cuidado e respeito ao povo.