Centrais sindicais prometem nova greve geral para Junho

Avatar By Redacao Mai 3, 2024
Médicos grevistas denunciam substituição por profissionais estrangeiros

Dois dias depois do final da segunda fase da greve geral convocada pelas centrais sindicais, os funcionários públicos regressaram esta quinta-feira, 02, ao trabalho.

Entretanto, as centrais sindicais prometem voltar a cruzar os braços, no próximo mês de Junho, para a terceira fase, caso não se verifiquem avanços nas negociações com o governo.

Sinal positivo foi verificado ontem nas ruas da capital pelo regresso as aulas, depois de os professores terem aderido à greve a 100 por cento.

A confirmação é do porta-voz do SINPROF e membro da comissão técnica das três centrais sindicais, Ademar Ginguma, que lamenta os descontos sofridos pelos professores durante a primeira fase da greve.

Lembrar que nesta terça-feira, dia dedicado ao trabalhador, o Governo disse estar a preparar-se para, a curto prazo, aprovar o salário mínimo nacional, dependendo apenas das deliberações que forem tomadas no Conselho Nacional de Concertação Social.

Entretanto, o porta-voz do SINPROF avança que os objectivos anuais dos estudantes podem ser prejudicados, caso a terceira fase da greve coincida com o momento de prova dos alunos.

Estão também a funcionar as unidades de saúde, que durante o período de paralisação da função pública apenas atendiam os pacientes em estado crítico. A informação foi avançada pelo secretário-geral do Sindicato dos Médicos, Miguel Sebastião.

Já no sector da Justiça, segundo o secretário-geral do sindicato, Joaquim Teixeira, os postos de identificação, conservatórias e cartórios, assim como as lojas de registo, estão já a funcionar com normalidade.

Joaquim Teixeira lamenta, por outro lado, o recuo de alguns trabalhadores na adesão a greve, devido as ameaças sofridas pela entidade empregadora.

Por sua vez, os sindicatos apresentam-se disponíveis para voltar à mesa das negociações, mas garantem que “se não houver avanços por parte do Governo, o país vai registar uma terceira fase da greve geral no próximo mês”. CK