Activista vai a julgamento no dia 24

Avatar By Redacao Abr 17, 2024

Pedro de Sousa, um activista cívico afecto ao Movimento Revolucionário de Angola (MRA), residente no Namibe, vai a julgamento no próximo dia 24 de Abril, acusado de crime de calúnia e difamação, depois de queixa-crime apresentada pelo governador Archer Mangueira.

Segundo apurou o MUDEI em Moçâmedes, o activista será levado à barra do tribunal devido às constantes denúncias relativas à gestão danosa por parte do director da Agricultura local, Jó Puissa, um suposto protegido do governador Archer Mangueira.

Em Março do ano passado, Pedro de Sousa, havia sido notificado pelo SIC, depois de ter acusado o referido director do desvio de insumos agrícolas, que terão sido encontrados na sua fazenda, mas que o serviço de investigação criminal terá feito descaso.

Também pode ser do seu interesse:

Ao MUDEI, o activista manifestou o seu receio de que o julgamento venha a ser inquinado porque, segundo ele, “desde o princípio do processo até à sua instrução contraditória têm sido registadas manipulações”.

“Eles [SIC] não levaram em consideração as minhas declarações e juntaram coisas no processo que não tinha nada a ver com matéria que esteve na base da queixa-crime”.

Pedro de Sousa, diz que nunca teve a intenção de caluniar ou difamar a pessoa em causa, mas denunciar situações anómalas.

Por Ilídio Manuel/MUDEI