Angola em alerta: Estradas Nacionais em estado de emergência

Avatar By Redacao Abr 15, 2024
Angola em alerta: Estradas Nacionais em estado de emergência

O estado lastimável das estradas nacionais em Angola é um reflexo de décadas de negligência e má gestão por parte das autoridades competentes. Como cidadãos que contribuem regularmente com impostos, é deplorável testemunhar a falta de manutenção e intervenção nessas vias essenciais para o bem-estar e a segurança da população.

A Estrada Nacional 260, em particular, tornou-se um perigo iminente devido aos inúmeros buracos que a tornam praticamente intransitável. A situação é tão grave que Huambo se destaca como uma das províncias mais afetadas pela sinistralidade rodoviária no país. Os automobilistas, por sua vez, são obrigados a pagar taxas de seguro obrigatório (IVM), mas onde é que vai o dinheiro? Certamente não para a manutenção das estradas, como seria de esperar.

A falta de investimento em infraestrutura rodoviária não só coloca em risco a vida dos cidadãos, mas também afeta negativamente o desenvolvimento econômico e social das regiões afetadas. É inadmissível que os recursos públicos sejam mal geridos enquanto os problemas fundamentais persistem sem solução.

Também pode ser do seu interesse:

Pendíamos ao presidente da república que se pronuncia e venha intervir, já as autoridades locais deverás fazer um intervenção para forçar o presidente João Lourenço alocar verbas públicas para evitar mortes por acidentes nas estradas. A grande questão é será que os nossos dirigentes ao conhecem o estado das estradas, ou são feiticeiro voam? Por amor de Deus façam boa gestão da coisa pública.

Instamos veementemente o Presidente da República e as autoridades locais a reconhecerem a urgência da situação e a agirem com determinação. O direito à vida, consagrado na Carta dos Direitos Humanos, deve ser prioridade máxima, e isso inclui garantir estradas seguras e transitáveis para todos os cidadãos.

É hora de nossos líderes abandonarem a complacência e assumirem a responsabilidade pela situação precária das estradas nacionais. Não podemos mais permitir que a ineficácia e a má gestão comprometam a segurança e o bem-estar dos angolanos. É imperativo que medidas concretas sejam tomadas para resolver esse problema crônico e garantir um futuro mais seguro e próspero para todos.

Por: Poeta Ukwanana Activista|Defensores Dos Direitos Humanos.