Presidente do MOVANGOLA nomeia representantes no Luxemburgo

Avatar By Redacao Abr 9, 2024
Presidente do MOVANGOLA nomeia representantes no Luxemburgo

O Luxemburgo e o Reino de Espanha, contam pela primeira vez, com representações legais do Movimento de Apoio Solidário de Angola (MOVANGOLA), nomeados esta segunda-feira, 8 de Abril, pelo presidente da Direcção Central da organização, António Alcino Sawanga.

Em despacho n.º 003/04/GP/MOVANGOLA/2024, enviado ao Club-K, assinado pelo responsável máximo do movimento filantrópico ressalta que a nomeação das representações do Movimento de Apoio Solidário de Angola visa imprimir uma nova dinâmica na estrutura orgânica dos órgãos sociais, com vista a melhoria do desempenho dos secretariados do MOVANGOLA no estrangeiro.

Assim sendo, refere a nota de imprensa, o líder do MOVANGOLA, António Alcino Sawanga, ao abrigo do Artº n.º 24º, alínea nº 3 do Estatuto, sobre a organização e funcionamento da instituição, no uso das suas prerrogativas, procedeu nesta segunda-feira, a nomeação da cidadã angolana Laura Florinda Francisco, para em comissão de serviço, exercer o cargo de representante legal do MOVANGOLA em Luxemburgo.

Também pode ser do seu interesse:

No mesmo despacho, António Sawanga indigitou, para em comissão de serviço, exercer o cargo de secretária do MOVANGOLA no Reino de Espanha, Paulina Lulenga Capitão.

Ainda em Espanha, foi nomeado Francisco Jungo Zua, para em comissão de serviço, exercer o cargo de secretário adjunto para área política, social e das comunidades do MOVANGOLA, enquanto que Manuel Brito Veríssimo da Costa, foi indicado no mesmo despacho para exercer a função de secretário adjunto para administração, finanças, intercâmbio e projecto de desenvolvimento do Movimento de Apoio Solidário de Angola.

Com estas movimentações, a considerada maior organização da sociedade civil do país no âmbito da sensibilização e apoio à sociedade, pretende aumentar a dinâmica junto das comunidades angolanas, para que os valores morais, a preservação dos bens públicos e respeito aos órgãos de soberania, chegue ao exterior de Angola. Club-K