Angola precisa celebrar a Verdadeira Paz

Avatar By Redacao Abr 5, 2024
O problema de Angola é Liamba ou Espiritual? - Mupess

Oh! SENHOR…
Dê-nos essa verdadeira PAZ…
Tal como tá escrito Em S. João 14:27… “(Dou-vos a minha paz; não lhes dou a paz como o mundo a dá).”

Meus compatriotas:

– Procuremos alcançar a todo custo a verdadeira paz, diferente da paz e reconciliação desenhada pela mão de um arquiteto, que teve a iniciativa para projectar o espírito de perdão entre os filhos da mesma nação. Em nome do povo angolano, ele conseguiu no dia 4 de abril de 2022, unir em torno da mesma mesa das assinaturas de acordos da paz, dois irmãos militares fardados, que representantes das duas alas partidárias que tanto se odiavam até a morte….

– Infelizmente, após 20 anos de paz, ambas as alas continuam reunidas na mesma sala do parlamento, carregando os mesmos ressentimentos e ódio. Uns rotulam os outros como ladrões corruptos e ditadores arrogantes, enquanto trocam acusações entre si. Alguns chegam ao extremo de ofenderem uns aos outros, usando termos desumanizantes como “macacos da selva”, insinuando que só aprovam leis que lhes tragam benefícios pessoais, comparáveis a cestas de bananas.

Infelizmente, estes são os resultados consequentes e os efeitos do tipo de paz que o homem procura. Lamentavelmente, desta forma, não se constrói uma paz sólida.

– A Paz verdadeira é um estado interior de bem-estar e calma (Tranquilidade).

– A paz verdadeira é construída sobre bases espirituais dentro do ser humano, que geram outras práticas espirituais de conexão que promovem empatia, compaixão, amor ao próximo, serenidade, mansidão, confiança, justiça, unidade e segurança.

– A paz é semeada no interior do homem com o objectivo de reproduzir o bem-estar social no país.

Meus Irmãos angolanos: Busquemos a verdadeira Paz no Senhor…2. Tessalonicenses 3:16 “Que o Senhor da paz, Ele próprio, vos dê sempre a sua paz. Que o Senhor seja com todos vós.”

QUE NINGUÉM VOS ENGANE…

– Calar de armas não significa a PAZ.

– Quem pode vos confirmar, é quem esteve lá na guerra (Frente do combate)…

Sempre que o jogo entre o Petro e o 1° de Agosto começava na Cidadela, as armas sempre se calavam.

– Abraçar o inimigo e sentar-se à mesma mesa não significa que estamos em paz.

– Essa mesma paz, construída com o silêncio das armas, hoje resulta em mais investimentos em equipamentos militares do que em equipamentos hospitalares, mais armamentos do que alimentos. Em suma, essa paz gerou mais concreto, ganância, luxúria, miséria e armas, algumas das quais agora estão nas mãos do crime para silenciar mais pessoas que buscam viver em paz.

– Essa reconciliação feita com base em ressentimentos e hipocrisia, sem o amor e o perdão que muitos infelizmente celebram todos os anos, saibam que essa reconciliação nacional nunca produzirá a verdadeira paz social que o angolano tanto sonha ou deseja para todos.

Levantemo-nos e alcancemos a verdadeira paz!

Oh! SENHOR…
Dê-nos esse verdadeira Paz de espírito que tanto buscamos.
Porque acreditamos que:

“O SENHOR concederá força ao seu povo;
O SENHOR abençoará o seu povo com a PAZ.”
Salmos 29:11

Por Mupess