BNA: Endividamento do sector privado aumentou 992,87 mil milhões kz – Endividamento do sector público não financeiro totalizou 681,78 mil milhões kz em Janeiro

Avatar By Redacao Fev 28, 2024
Estratégia de Endividamento de Médio Prazo 2024-2026

O Banco Nacional de Angola (BNA) informa que o endividamento do sector privado (empresas privadas e particulares) registou um aumento de 992,87 mil milhões de kwanzas (22,93%), ao passar de 4,33 biliões de Kwanzas em Janeiro de 2023, para 5,32 biliões de Kwanzas em Janeiro de 2024. Segundo a nota de Informação Estatística Sobre o Crédito de Janeiro, divulgada no site do BNA, o endividamento do sector público não financeiro totalizou 681,78 mil milhões de Kwanzas, dos quais 49,30% referentes à administração pública e 50,70% às empresas públicas. De acordo com o documento, comparativamente ao período homólogo, registou-se um crescimento de 319,72 mil milhões de Kwanzas (88,30%).

O endividamento das empresas privadas não financeiras era correspondente a 4,12 bilhões, o que corresponde a um aumento de 709,82 mil milhões de Kwanzas (20,79%), e o endividamento dos particulares correspondia a 1,20 biliões de Kwanzas, com um aumento de 283,05 mil milhões de Kwanzas (30,91%). Relativamente ao Sector Real, acrescenta o documento, no mês de Janeiro de 2024 o crédito bruto alocado ao Sector Real da Economia totalizou 1,24 bilhões de Kwanzas, um aumento de 92,84 mil milhões de Kwanzas (8,08%), comparativamente ao período homólogo, impulsionado principalmente pelo aumento de recursos canalizados para o subsector de “Indústrias Extractivas”, de cerca de 119,22 mil milhões de Kwanzas (58,83%).

Apesar do aumento registado, sublinha a nota, o peso do crédito bruto ao Sector Real sobre a carteira total de crédito no circuito bancário reduziu 3,2%., comparativamente ao período homólogo, cifrando-se em 21,47% em Janeiro de 2024, justificado pelo maior aumento do crédito destinado aos sectores não produtivos (29,58%).

De acordo com o documento, o total do crédito vigente concedido no âmbito do Aviso n.º 10/2022 do BNA, para o fomento do Sector Real, totalizou 969,16 mil milhões de Kwanzas, o que representa 78,06% do total de crédito concedido ao Sector Real e 16,76% da carteira de crédito bruto do sistema bancário. A nota reforça que, comparativamente ao período igual, se registou um notável aumento de 267,96 mil milhões de Kwanzas (38,21%), influenciado principalmente pelo financiamento de projectos no subsector de “Agricultura, Produção Animal, Caça, Floresta e Pesca”, que registou um incremento de 67,94 mil milhões de Kwanzas (19,91%).

Quanto aos sectores de actividade económica, o crédito total concedido ao sector real no período em análise, destaca-se o subsector de Indústrias Transformadoras com 614,23 mil milhões de Kwanzas (49,47%), dos quais 598,92 mil milhões de Kwanzas (97,51%), correspondente ao crédito ao abrigo do Aviso.

Consta igualmente o subsector de Indústrias Extractivas, com 321,87 mil milhões de Kwanzas (25,97%), dos quais 90,90 mil milhões de kwanzas (28,24%), concedido ao abrigo do Aviso sobre a concessão de crédito ao sector real. Destaca-se igualmente o subsector de Agricultura, Produção Animal, Caça, Floresta e Pesca com 305,41 mil milhões de Kwanzas (24,60%), sendo que, 279,34 mil milhões de Kwanzas (91,46%) foram concedidos no âmbito do Aviso do BNA sobre o fomento do crédito ao Sector Real.

O crédito bruto ao sector não financeiro, em Janeiro de 2024, cifrou-se em 6,01 biliões de Kwanzas, com um aumento de cerca de 1,3 biliões de Kwanzas (27,97%), face ao período homólogo, sendo que 88,65% representava o endividamento do sector privado e 11, 35% do sector público. NJ