Detidos jovens que mataram à catanada membro de grupo rival no Cazenga

Avatar By Redacao Fev 27, 2024

Nove indivíduos, com idades compreendidas entre os 17 e 19 anos, foram detidos e apresentados, ontem, pelo Serviço de Investigação Criminal em Luanda, por estarem envolvidos na morte de um cidadão, de 18 anos de idade, durante uma rixa entre grupos rivais, no município do Cazenga

Para além de matarem o jovem de 18 anos, que respondia pelo nome de Ruben Sapalo Pedro, os elementos do grupo Os UTD gravaram um vídeo para aterrorizar a gang inimiga (Os Bleck Tai) e instaurar o sentimento de insegurança no bairro. De acordo com o porta-voz do SIC-Luanda, Fernando de Carvalho, este órgão não poupou esforços para deter os nove cidadãos, com idades compreendidas entre 17 e 19, que vêm acusados dos crimes de associação criminosa, participação em “rixas” e homicídio qualificado em razão dos meios, com recurso à arma branca (catana).

A morte de Ruben aconteceu no passado dia 08 de Fevereiro, por volta das 22h00, no bairro 11 de Novembro, Rua do Matadidi, em plena via pública, concretamente nas imediações da antiga Praça das Mulheres. “Esta associação criminosa, denominada por Os Bleck Tai, de que a vítima fazia parte, entrou em rixa com o grupo rival Os UTD e, na briga, um dos integrantes desta última associação desferiu vários golpes com cata- na contra a vítima, que não resistindo aos ferimentos, conheceu a morte no local.

Não restando alternativas, os implicados puseram-se em fuga e, não obstante, horas depois gravaram um vídeo gabando-se do que tinham feito”, disse. As diligências feitas pelo SIC culminaram com a detenção de nove elementos, sendo seis pertencentes à associação criminosa Os Bleck Tai e três da UTD. Sem mais que se mostrasse evidente, foram todos presentes ao Ministério Público e ao juiz de garantias que determinou a privação da liberdade dos implicados.

No momento da apresentação, o pai do malogrado, jovem de 18 anos de idade, com um semblante de tristeza agradeceu o trabalho da Polícia, encorajando-os para a contínua jornada no esclarecimento dos crimes, principalmente os casos de luta entre grupo rivais. “Reafirmamos a constante acção do nosso órgão para a prevenção e combate de acções criminosas e, neste participar, venho chamar a atenção aos pais no sentido de fiscalizarem melhor as acções dos seus filhos”, finalizou Fernando Carvalho. OPAIS