Eleições na Ordem dos Advogados de Angola levantam questões sobre integridade do Processo

Avatar By Redacao Dez 8, 2023

O processo eleitoral em Angola, com foco na Ordem dos Advogados de Angola (OAA), foi meticulosamente examinado durante a participação de José Gama no programa “Equilíbrio” da Rádio Despertar. A análise crítica trouxe à tona questões cruciais sobre a organização da base de dados, destacando desafios e suscitando reflexões sobre a integridade do processo.

Durante a discussão, Gama direcionou seus questionamentos ao Ministério da Administração do Território (MAT), responsável pela gestão dos dados eleitorais. Ele apontou a desorganização como uma ameaça à integridade do processo: “Quando temos uma entidade como o MAT, que tem a responsabilidade de não tirar os mortos, e esse órgão é dirigido por um partido, como aconteceu nas eleições passadas, é porque ele percebe benefícios em manter esses registos. A presença de eleitores mortos no processo eleitoral dificulta a contagem e produz resultados sem valor eleitoral.” Disse

Ao abordar as eleições de 2022, Gama ressaltou a recusa do MAT em retirar registos de mortos, classificando a questão como um “não assunto”. Essa atitude levanta suspeitas sobre possíveis vantagens para o próprio órgão, suscitando dúvidas sobre a imparcialidade do processo.

No desfecho do processo eleitoral, os resultados finais incluíram o número total de eleitores, inclusive os mortos, utilizado para análises estatísticas. Gama observou: “O governo, liderado pelo MPLA, parece ver benefícios em manter esse número de mortos nas estatísticas”, destacando a necessidade de uma análise mais profunda sobre a condução dessas eleições.

O comentarista enfatizou que, do ponto de vista da sociedade, essa prática mina a confiança dos cidadãos na democracia, transformando a inclusão de números de mortos em um instrumento de manipulação por parte das autoridades. “Votamos sem confiança no sistema”, concluiu Gama, alertando para as potenciais consequências dessa desconfiança na saúde democrática do país.

É importante destacar que a eleição do Bastonário da Ordem dos Advogados de Angola (OAA) para o período 2024/2026 ocorrerá no próximo dia 15 de Dezembro deste ano, das 8h00 às 20h00. A votação será realizada de forma presencial, eletrônica e por correspondência, conforme informado pelo presidente do Conselho Nacional da instituição, Luís Monteiro, na segunda-feira.