Angola precisa “com urgência” de uma comunicação social credível – bispos católicos

Avatar By Redacao Nov 9, 2023
Bispos EpiscopalBispos EpiscopalBispos Episcopal

Os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) disseram hoje que Angola precisa, “com urgência”, de uma comunicação social credível, “que una os angolanos e evite a propaganda”, pedindo “consensos” para a reconciliação nacional.

Este posicionamento consta da Nota Pastoral sobre a Situação Social de Angola, apresentada hoje no final da reunião do Conselho Permanente dos bispos, que apontam a necessidade de todos, “sem excepção”, reflectirem sobre a atual situação do país, marcada por uma profunda crise socioeconómico.

“Precisamos todos, sem exceção, de sentar e reflectir em conjunto tudo o que correu mal, apreciar os feitos positivos que fomos capazes de realizar e iniciarmos imediatamente a reconstrução do nosso tecido social”, defendem os bispos angolanos.

Segundo os prelados católicos, nas reflexões sobre a actual situação do país, que celebra no sábado 48 anos de independência, sendo os últimos 21 de paz efectiva, é necessário que se estabeleçam prioridades, como a reconciliação nacional.

“É necessário que saibamos estabelecer prioridades tais como a reconciliação nacional, buscando consensos [e] evitando a perda de energias e de inteligências inutilmente”, observam.

Os bispos sublinham a “urgência de uma comunicação social credível, que una os angolanos, e se regule por critérios de serena objectividade, que evite a propaganda e se livre de métodos de informação que violando a justiça e a verdade ferem a dignidade e o bom nome dos cidadãos”.

Para os bispos da CEAST, a comunicação social deve ser um instrumento de paz e de desenvolvimento.

O estabelecimento “efetivo” de um Estado democrático e de direito, “onde o primado da lei e da justiça sejam para todos sem excepção”, foi também assinalado como uma componente a ter em conta nas abordagens sobre o quadro actual de Angola.

A reunião do Conselho Permanente do colégio dos bispos católicos, que decorreu quarta-feira e hoje, em Luanda, aprovou a agenda da primeira assembleia plenária da CEAST de 2024, marcada para o mês de Fevereiro na província de Malanje.