Fábricas da Nocal e Eka despedem e suspendem contratos de trabalho

Avatar By Redacao Jul 12, 2023
Grupo Castel promete reintegrar quando a “situação melhorar”

Empresa promete a trabalhadores e prestadores de serviço afectados que serão chamados assim que a “situação que o país atravessa melhorar” e “conseguir estabilizar os custos”. Grupo começou a transferir os equipamentos para a CCBL, outra unidade fabril localizada na Funda, em Cacuaco, a norte de Luanda.
O agravamento da crise económica, com maior incidência nos últimos dois meses, como resultado da redução dos subsídios aos combustíveis e da escassez de divisas, é a justificação do grupo Castel para despedir e suspender contratos com funcionários e prestadores de serviço.
Fontes do Valor Económico, próximas da empresa, explicam que a actual conjuntura tem impedido a empresa de importar matéria-prima, além de ter aumentado a pressão sobre os custos operacionais.
O grosso de funcionários que vão para casa trabalham nas fábricas de cerveja Nocal, que paralisou a produção por falta de matéria-prima, e na Eka, cuja produção será também suspensa nos próximos dias.