Angolanos, Moçambicanos e Portugueses, marcam um triângulo da revolução para homenagear vítimas mortais por agressão policial em Angola

Avatar By Redacao Jul 12, 2023

Por: Ndinga de Deus.
Ativistas Luaty Beirão, Idris Quilolo “o turista das causas nobres do povo angolano” e o ex-preso político Dr. Araão Tempo, são figuras do ativismo angolano que participaram na vigília de homenagem as vítimas mortais causados pela agressão e indisciplina polícia em Angola. Trata-se de uma manifestação convocada pela amnistia internacional junto a embaixada de Angola em Portugal.
Amnistia Internacional, juntou várias figuras prestigiosas de vários países, de Moçambique esteve ativista Cidia Chissungo e outras personalidades Portuguesas que lutam incansavelmente pela defesa e garantia dos direitos humanos.
Durante a vigília, homenagearam angolanos tais como: Inocêncio de Matos, Silvio Dala, Hilbert Ganga, Juliana Cafrique, Rufino… etc; Todos estes tombados nesta era da ditadura cerrada do MPLA.
Ativista Idris Quilolo, angolano proveniente da Alemanha, aproveitou a ocasião para elogiar a polícia republicana portuguesa que esteve presente no local:
“Espero que a nossa polícia angolana deixa de estar ao serviço do MPLA, passa a ser uma verdadeira polícia ao serviço do povo, se puderem tirar lições como proteger os manifestantes, será benefício para o povo”.
Avançou elogiando a iniciativa da Amnistia internacional: é necessário que haja mais iniciativas como esta. Aproveito também apelar a todos os ativistas para unir esforços e juntos lutarmos para remoção do João Lourenço o maior inimigo do povo angolano, Frisou!
Durante 2 horas e meia, o tempo estipulado da duração da vigília, deu para lembrar, homenagear as vítimas e protestar contra má prática da polícia angolana que dizimou vítimas mortais em agressão por parte da polícia angolana.