Ruanda: 130 vítimas mortais após chuvas torrenciais

Avatar By Redacao Mai 5, 2023
No Ruanda as chuvas torrenciais, que caíram na noite de terça para quarta-feira, provocaram inundações no Oeste e no Norte do país. A catástrofe fez 130 vítimas mortais.
No Distrito de Rubavu, onde houve muitas inundações, os habitantes enterram neste momento os mortos. A catástrofe fez 130 vítimas mortais, segundo o porta-voz adjunto do Governo, Alain Mukuralinda. Cinco pessoas continuam desaparecidas, e 77 foram feridas, inclusive 36 estão ainda hospitalizadas.
O Distrito de Rubavu foi afectado pelas intempéries que surpreenderam, durante o sono, as populações durante a noite de terça para quarta-feira. Ao longo da estrada principal, as casas estão completamente destruídas. Em Mahoko, vila a doze quilómetros da cidade de Rubavu, onde o rio Sebaya saiu do leito e inundou centenas de habitações.
Os habitantes tentam desde já recuperar o que não foi destruído. Há pessoas alojadas num dos centros de acolhimento, local onde foram colocados os deslocados pelas autoridades, esperando por uma solução permanente.
As zonas afectadas foram os Distritos de Rutsiro, Rubavu, e Karongi, bem como as áreas próximas do Lago Kivu.
Em declarações à RFI, Alain Mukuralinda, porta-voz adjunto do Governo, admitiu que o balanço é pesado:
“Houve muitas destruições, muitos feridos. As pessoas têm de evitar as zonas dos estragos. Estamos a concentrar as pessoas que tiveram problemas para as colocar em zonas identificadas. É o mais importante. Acho que as pessoas ficaram presas porque começou a chover durante a noite, quando as pessoas estavam em casa, quando estavam a dormir e ficaram presas. Se a chuva tivesse caído durante o dia, elas podiam ter fugido a tempo. Mas como as pessoas estavam a dormir, foram apanhadas de surpresa durante o sono, e acho que é por isso que temos um balanço muito pesado”, concluiu.
As inundações e os deslizamentos neste período de chuvas intensas são habituais. 60 mortos foram registados entre os meses de Janeiro e de Abril pelas autoridades.
De notar que no Ruanda, nos últimos cinco anos, na Província do Norte, uma das regiões mais afectadas habitualmente, 200 mortos foram contabilizados e 5000 casas destruídas.
As chuvas sazonais, muito fortes este ano, também provocaram estragos no Uganda. Seis pessoas morreram na vila de Biizi.
Fonte: RFI