Sudão: Combates continuam apesar de anúncio de cessar-fogo

Avatar By Redacao Abr 22, 2023
No Sudão, os combates continuam este sábado, apesar de mais um cessar-fogo anunciado na sexta-feira à noite. Em sete dias, morreram 413 pessoas e 3.551 ficaram feridas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.
Foi mais um anúncio de cessar-fogo que não resultou. Esta sexta-feira à noite, o exército anunciou uma trégua de três dias devido ao Eid al-Fitr, que marca o fim do Ramadão. As duas tréguas anteriores de 24 horas, anunciadas no início da semana, também tinham sido ignoradas. Durante a noite, as fortes explosões que abalaram Cartum nos últimos dias diminuíram mas, de manhã, os combates retomaram.
A violência começou há uma semana e um relatório publicado pela Organização Mundial da Saúde fala em 413 mortos e 3.551 feridos nos combates. A ONG International Crisis Group alertou que são necessárias medidas urgentes para evitar uma “guerra civil de pleno direito” e teme que os países da região sejam arrastados para o conflito.
Entretanto, estão a ser elaborados planos para retirar estrangeiros do Sudão. Os Estados Unidos, a Coreia do Sul e o Japão mobilizaram forças nos países vizinhos e a União Europeia pondera tomar medidas semelhantes. Esta sexta-feira, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que a situação ainda é muito arriscada para permitir a retirada de funcionários da embaixada.
A violência pode condenar ainda mais milhões de pessoas à fome no país, onde 15 milhões – um terço da população – já precisa de ajuda, de acordo com o Programa Alimentar Mundial.
Os combates começaram a 15 de Abril e opõem o exército do general Abdel Fattah al-Burhane, que governa o Sudão desde o golpe militar de 2021, e o seu número dois que se tornou seu rival, o general Mohamed Hamdane Daglo, que comanda as Forças de Apoio Rápido que reúnem milhares antigos milicianos da guerra do Darfur.
Fonte: RFI