Tribunal Constitucional legaliza PRA-JA Servir Angola

Avatar By Redacao Abr 20, 2023
O Tribunal Constitucional concluiu que, nos próximos dias, o PRA-JA Servir Angola será reconhecido como um partido político, “por apresentar as condições legais para o efeito”. A decisão surgiu após o TC ter reunido o seu plenário, recentemente, no Palácio da Justiça, para reapreciar o diploma sobre a legalização do projecto político de Abel Chivukuvuku.
Um grupo de juristas, professores da faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, e próximo ao poder, foi orientadoa dar todo o apoio ao Chivukuvuku, no sentido de reactivar o PRA-JA, como forma de criar equilíbrio de forças na Frente Patriótica Unida, com vista a fazer frente a Adalberto Costa Júnior.
Abel Epalanga Chivukuvuku fez o seu reentre político, no final de Janeiro, em Luanda, liderando uma marcha que teve como ponto de partida, o Largo da ENDE – São Paulo, Rua Cónego Manuel das Neves, e teve como destino, o Complexo de Eventos Magnólia, onde o mesmo daria uma palestra sobre as autarquias locais.
Contudo, tal anúncio tem gerado no seio da UNITA um clima de animosidade. De acordo com as revelações feitas a este jornal, dentre as razões apontadas para o mau estar por parte de alguns dirigentes e militantes, reside o facto de Abel Chivukuvuku ter abandonado a UNITA e criado o seu próprio projecto político, o que muitos no seio do partido consideram como tendo sido uma “quebra de fidelidade aos princípios de Mwangai”.
Fonte do Correio da Kianda disse que o anúncio feito por Abel Chivukuvuku, mostrando-se confiante na legalização do seu projecto político ainda este ano, caiu como um “balde de água fria”, mas que “já previa-se”, disse.
Entretanto, no final de Março, durante o discurso de inauguração da nova sede nacional da UNITA, situada no prédio onde estava instalada a CASA-CE, em Luanda, o líder do Grupo Parlamentar do maior partido na oposição reafirmou o compromisso que ainda mantém com a Frente Patriótica Unida (FPU).
“A UNITA é a vanguarda da Frente Patriótica Unida na defesa do cidadão”, disse, Liberty Chiyaka, num discurso proferido para diversas entidades presentes no acto de inauguração.
Fonte: Correio Kianda