O CNJ, tem se configurado numa extensão de apoio para o MPLA diz Nelito Ekuikui

Avatar By Redacao Abr 8, 2023
O incômodo da Lisura e da transparência
O secretário-geral da JURA, Nelito Ekuikui, afirma que o CNJ, está estruturado para servir de apoio ao MPLA, o seu dirigente demonstra sem escrúpulos o culto à personalidade, valores que permeiam a concepção congregacionista do CNJ e o interesses variados das várias organizações associadas. Pediu também a Rui Kandove consistência no jornalismo e bom senso, visto que a JURA é uma organização responsável, é o braço juvenil da UNITA, disse.
“Minha presença na política angolana é motivada por uma missão, tem uma coisa na UNITA que eu gosto, “transparência” sentido de compromisso e responsabilidade.
Estamos envolvidos na luta para desenhar necessariamente uma alternativa com efeitos concretos para efeitos imediatos na vida dos menos equipados, isso, necessariamente, vai desencadear ações que obrigarão de nós coragem, um braço forte, decisões difíceis.
A JURA, é uma organização de responsabilidade, é o braço juvenil da UNITA para apoio milimétrico a direção do partido e do Presidente do partido.
Os valores fundantes são claros no que toca a responsabilidade com a transparência, a responsabilidade com a boa governação, inclusão, participação de qualidade e a garantia do exercício da cidadania.
O CNJ, tem se configurado numa extensão de apoio para o MPLA, o seu presidente carrega no peito 24h/dia a imagem do actual presidente do MPLA, demonstrando inescrupulosamente o culto de personalidade, valores esses que atropelam a concepção congregadora do CNJ e os variados interesses das diversas organizações associadas. A JURA, sendo braço juvenil de um partido com vocação para o poder, não vai permitir nem legitimar essas ações.
Então, caro Rui Kandove, coerência é o cartão postal do jornalismo, e o bom senso nos obrigada a verificar a construção de discursos sem contradições, pelo que, recomendamos uma postura boa, não precisa ser boca de aluguel, falar pelos outros. Recentemente fez um texto deixando claro que, o actual presidente do CNJ está sendo cogitado para o cadeirão máximo do braço juvenil do MPLA “JMPLA“ , e mesmo assim, faz apelos para continuidade da JURA num lugar que se fomenta a podridão partidária? Pretende que, eu, enquanto secretário geral de uma organização séria como a JURA faça figura de refém de uma estrutura cujo objetivo é fazer das pessoas seguidoras de uma figura que não congrega consenso?
Não somos obrigados a ficar lá, lá onde se respira culto de personalidade, bajulação, corrupção e outras ações longe da natureza fundante do CNJ.
Estarei a inteira disposição da juventude Angolana, somos pelo diálogo, somos pela inclusão, não somos instrumentos de absolutamente ninguém, vamos continuar lutando a favor das boas causas, lutar pela cidadania, pelo alargamento do espaço cívico, pelas liberdades, Angola está acima de tudo e de todos”, concluiu.