UNITA solidariza-se com a causa dos activistas e apela ao Governo para que dê maior atenção às causas de descontentamento e protesto, generalizadas

Avatar By Redacao Mar 28, 2023


A Direcção da UNITA solidariza-se com a causa dos activistas e apela ao Governo para que dê maior atenção às causas de descontentamento e protesto, generalizadas na manifestação pacífica denominada – “NO DIA 31 DE MARÇO, FICA EM CASA”, como um meio de chamar a atenção do governo para a degradante situação socioeconômica em que o país se encontra e instá-lo a aprimorar suas políticas públicas.
1. O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA tomou conhecimento, por via das redes sociais, de informações segundo as quais um grupo de activistas está a mobilizar a juventude e sociedade em geral para um protesto pacífico denominado -“NO DIA 31 DE MARÇO, FICA EM CASA”, como forma de chamar a atenção do governo para a degradante situação socioeconómica em que o país mergulhou e pressioná-lo a melhorar as suas políticas públicas.
2. Níveis elevados de desemprego, pobreza, alto custo de vida, corrupção institucionalizada e constantes violações dos direitos humanos, agravam a insatisfação e o desespero da juventude com a actual governação.
3. Tendo em consideração o Artigo 2.º e o número 1 do Artigo 40.º, conjugados com o Artigo 47.º, todos da Constituição da República de Angola, a Direcção da UNITA solidariza-se com a causa dos activistas e apela ao governo para prestar maior atenção às causas da insatisfação e da contestação, generalizadas.
4. O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA constata, com enorme preocupação, que o governo tem-se desviado da missão principal do Estado, que é garantir os direitos humanos fundamentais e realizar a prosperidade e a dignidade dos cidadãos. Por isso, considera legítimas e constitucionalmente atendíveis as motivações dessa manifestação. Assim, os militantes da UNITA, enquanto cidadãos, são livres de aderir à referida manifestação.
5. O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA condena, veementemente, a campanha de intoxicação da opinião pública nacional e internacional, levada a cabo por orgãos do Estado, que visa desvirtuar iniciativas de livre exercicio de cidadania, plasmadas na Constituição da República de Angola.
6. A UNITA continuará a pugnar por uma Angola melhor para todos, na pátria do seu nascimento e reafirma o seu compromisso na defesa da Democracia, da Paz e da Reconciliação Nacional.
7. A UNITA é por uma Angola Independente, Democrática e Desenvolvida e apela aos órgãos competentes do Estado para o respeito e salvaguarda dos direitos e liberdades dos cidadãos.
Luanda, 28 de Março de 2023
O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política