Resposta de Raul Diniz para Ismael Mateus: “O desejo de retirar o MPLA do poder não é um sonho alimentado pelas oposições”

Avatar By Redacao Mar 26, 2023


Depois de Ismael Mateus, conselheiro de João Lourenço, ter escrito sobre opositores ao regime nas redes sociais, Facebook, Raul Diniz respondeu: “O desejo de retirar o MPLA do poder não é um sonho alimentado pelas oposições”.
O conselheiro de João Lourenço, e funcionário da Endiama, em primeiro lugar, precisa compreender que o espírito de tolerância dos angolanos mudou de paradigma, em segundo lugar, poucos são os que consomem seus escritos e o levam a sério, outra mudança de paradigma.
Afirmar que os anónimos comentaristas das redes sociais querem dar golpe de estado a um poder armado até os dentes e fantasia perigosamente estereotipada, só vista no reino da carochinha.
O desejo de retirar o MPLA do poder político não é um sonho alimentado pelas oposições, aliás, sonhar e lutar para ser poder é constitucionalmente legítimo. A luta para afastar quem governa pessimamente mal não é trabalho para se realizar apenas em tempo eleitoral, oposição que não se aproveita do mau momento que a governação atravessa, não é oposição, é partido satélite de apoio ao regime. Sim, é importante que as oposições sérias têm que aproveitar as falhas, erros e contradições do governo e do partido que o apoia e retirar ilações combativas politicamente válidas.
Mas, como dá a entender o funcionário do regime Ismael Mateus, o povo, a maioria do sofrido povo tem que ficar quieto, e caso se manifeste é apontado como pretendente a derrubar o estado. Não conselheiro, o povo quer o MPLA longe dos cofres do estado, o cidadão não quer a raposa MPLA a tomar conta do galinheiro. Querer alternar o poder politico não significa derrubar o estado, significa mudar de governo, nenhum governo deve sentir-se dono do estado como faz o MPLA.
Respondendo a sua pergunta, e se o MPLA cair, quem seria colocado no seu lugar? A resposta é simples rápida e pujante, com toda certeza camarada Ismael, no lugar deixado vazio por esse governo ladrão, corrupto, bandido e maluco, não colocariam de novo o MPLA. O país, já produziu quadros capazes para governar tranquila e capazmente a nossa sofrida Angola, e torná-lo nuna pátria uma e indivisível. Todos queremos um país para todos, onde o lugar dos corruptos e gatunos de estimação seria a cadeia e não na cidade alta.