Gatunos camuflados de taxistas – Assaltam e violam passageiras

Avatar By Redacao Mar 21, 2023

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) apresentou, em Luanda, dois dos três supostos taxistas, que assaltavam e violavam passageiras, quando simulavam fazer serviço de transporte de cidadãos em várias zonas da capital.

O porta-voz do SIC – Luanda, superintendente-chefe Fernando de Carvalho, disse que os suspeitos, de 31 e 34 anos, foram detidos por crimes de associação criminosa, roubo qualificado de artigos e abuso sexual.
Os supostos taxistas , acrescentou, realizaram as acções delituosas entre os meses de Novembro do ano passado e princípios deste mês, nos municípios de Viana, Cacuaco, Belas e Talatona e Kilamba Kiaxi.
Fernando de Carvalho ex-plicou que, no dia 7 de Março deste ano, às 8h00, no bairro da Camama, os detidos, a abordo da viatura Renault Duster, simulando serviço de táxi, levaram duas cidadãs e momentos depois as assaltaram, na via expresso, levando consigo alguns bens delas, como telemóveis, cartões multicaixas, fios, anéis e pulseiras de ouro e prata. As mesmas foram ainda abusadas sexualmente e obrigadas a entregar valores monetários sob ameaça de morte com uma arma de fogo. O porta-voz do SIC disse que, depois do assalto, às lesadas apresentaram queixa na esquadra de Polícia, tendo os operativos do SIC realizado acções que resultaram na detenção dos meliantes, no bairro Dangereux.
Durante a detenção foram apreendidas uma pistola, oito telemóveis, quatro fios de ouro, cinco anéis de ouro e prata, seis cartões multicaixa, a quantia de um 1.024.000 kwanzas e dois bilhetes de identidade em nome de Maria Dangala e Graciete Dala, possíveis vítimas dos meliantes.
Fernando de Carvalho explicou ainda que os acusados após os assaltos faziam a troca de viaturas, inclusive alguns dos automóveis tinham três chapas de matrícula. “As trocas eram efectuadas na residência de um dos comparsas”, disse, acrescentando que um dos marginais é reincidente e já esteve detido em 2018, por assalto e violação sexual de uma passageira no bairro Camama, no município de Talatona.
Uma das vítimas explicou que estava na paragem à espera de táxi, na zona do Camama, para ir ao serviço, quando apareceram os acusados, a fazerem táxi, numa viatura com vidro fumado.
“Ao longo do caminho notei um clima estranho e quando tentei avisar o meu marido, anunciaram o assalto. Obrigaram todos a entregarem os multicaixas e já tinham um TPA para fazer as transferências”, disse.
Fonte: Angola Online