Guardas do jazigo de José Eduardo dos Santos reclamam do mau cheiro de cadáver e abandonam o local

Avatar By Redacao Dez 16, 2022
Nesta quinta-feira, 15 de Dezembro, foram avançadas informações pelo Clube K que dão conta de que têm sido feitas reclamações aobr quase impossível visitar o jazigo onde se encontram depositados os restos mortais do antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, falecido no passado dia 8 de Julho deste ano, por causa do mau cheiro que o corpo estará a expelir.

O referido meio de comunicação noticiou ainda que foi constatado que o corpo do Ex-Chefe de Estado chegou a Luanda sem receber o devido tratamento (processo de embalsamento), pelo que, nos primeiros dias, estando já na capital do país, teve de passar por quatro caixões, devido aos líquidos que deitava quando exposto no quintal da sua residência, no Miramar.
O local teve de ser isolado para não receber mais visitas, até que as autoridades encontrem uma solução, pois se julga que passados quatro meses desde que o corpo foi colocado no jazigo, visto que supostamente foi depositado naquele local sem ter passado por um tratamento que evitasse putrefacção e maus cheiros, conforme informa o Clube K.
José Eduardo dos Santos morreu aos 8 de Julho em Barcelona, onde cuidava da sua saúde. No período em que o seu corpo se encontrava sob custodia das autoridades espanholas, por conta do conflito entre os filhos e o Estado angolano, as filhas do antigo Presidente decidiram que assim que o corpo fosse liberado, o mesmo iria ser submetido a um tratamento de conservação a longo prazo para depois ser colocado numa urna.
Importa lembrar que, o funeral do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, decorreu no passado dia, 28 de Agosto, dia se seu aniversário, na Praça da República, numa cerimónia restrita de deposição da urna ao sarcófago na presença chefes de Estado.
Fonte: Clube K.