Professores denunciam “estado de terror” no Huambo

Avatar By Redacao Dez 14, 2022

O Secretário Provincial do Sindicato dos Professores no Huambo, Abel Maravilhoso, disse hoje, 14, em exclusivo ao Correio da Kianda, que todas as forças de segurança da província encontram-se nas escolas, com objetivo de reprimir os professores em piquete de greve, bem como a impedir os delegados municipais do SINPROF de terem acesso aos estabelecimentos de ensino.

Abel Maravilhoso disse que as forças de segurança presentes nas escolas afirmam terem recebido “ordens superiores”.
“Um dos comandantes de esquadra disse mesmo que a ordem que receberam é de prender todos que estão identificados como filiados ao SINPROF”, denunciou.
O sindicalista denunciou ainda que as forças de segurança estão a usar todos os meios como “se estivéssemos em um estado de sítio”. O professor vai mais longe: “eles usaram todos as formas para silenciar o Huambo, como igrejas, comunicação social e mandaram comunicados em todos os meios no sentido dos alunos comparecerem obrigatoriamente nas escolas”.
Abel Maravilhoso acrescenta que a realidade vivida no Huambo é “um cenário jamais presenciado”: “estão a usar seguranças, auxiliares de limpeza, pessoal administrativos e estagiários para controlarem as provas e os mesmos estão a ter dificuldades no esclarecimento das provas”, frisou.
Questionado se depois da greve os professores vão corrigir as provas, o secretário provincial disse que “os professores dizem que por terem sido descontados, não há razões de desempenharem essa função. Aqui no Huambo os filiados ao SINPROF foram todos descontados alegando sendo os autores da greve e, inicialmente, são eles que devem assumir as consequências”, sublinhou.
Abel Maravilhoso considerou injusto “quando na primeira fase a província toda paralisou, ninguém sabia do paradeiro dos professores, mas hoje fizeram uma espécie de caça às bruxas quem é quem para merecer o devido desconto?”, questiona e continua: “esse é o estado de terror que vivemos na nossa província”.
Fonte: Correio Kianda